Os erros mais comuns na gestão do caixa - Resultar Gestão

Os erros mais comuns na gestão do caixa

Os erros mais comuns na gestão do caixa

by resultar gestão janeiro 12, 2021

O controle de fluxo de caixa é uma das mais importante ferramenta para gestão de um negócio. Através de um controle detalhado o fluxo de caixa podemos gerenciar as movimentações financeiras da empresa fazendo um raio X de como as operações e estruturas do negócio se convertem em valores e disponibilidades financeiras. Através dele podemos medir se um negócio está no caminho do sucesso ou não. Sua importância é indiscutível, porém muitas empresas tem dificuldade em acertar esta gestão e constantemente não encontram respostas para a pergunta:

Por que meu fluxo de caixa não vai bem?

Existem vários motivos pelos quais o fluxo de caixa pode não estar bem. Aqui iremos refletir sobre três situações pelas quais negócios apresentam dificuldades para a gestão do fluxo de caixa e o reflexo muitas vezes é uma necessidade de capital de giro recorrente e uma baixa rentabilidade, sem conseguir ver o lucro no final do mês.

Primeiro Erro: Mangueira Furada!

Neste caso o controle de fluxo de caixa é feito através do registro de entradas e saídas, sem haver uma categorização mais detalhada dos lançamento, em específico das contas de custos. Aqueles gastos que aparentemente são insignificantes acabam tirando a rentabilidade do negócio, porém não são vistos por falta de controles. A analogia com a mangueira furada justamente representa pequenos furos onde a agua acaba perdendo fluxo ao final, é o que acontece com a sua rentabilidade quando não utiliza de categorias e análises mais detalhadas acerca dos lançamentos de custos.

Segundo Erro: Minha preocupação é vender!

Muitas vezes escutamos que para um negócio crescer o importante é vender mais, e que aparentemente tendo vendas a empresa irá ter sucesso. Na verdade, vendas nem sempre representam rentabilidade. Se seu ciclo de caixa (o período de tempo entre pagar o fornecedor e receber do cliente) estiver desalinhado em relação ao seu fôlego financeiro (disponibilidade de caixa para realizar suas operações) possivelmente realizar mais vendas pode ter reflexos em um caixa negativo, necessidade de capital de giro, incidência de juros, falta de recursos para pagamentos de fornecedores, atrasos nas entregas e por aí vai.

Terceiro Erro: Não olhar para o futuro!

Um dos maiores erros no controle do fluxo de caixa é utiliza-lo apenas como registro operacional e não gerencial. O fluxo de caixa não é uma ferramenta que controla apenas o presente, ou seja, as entradas e saídas (lançamentos realizados). Uma das suas principais funções é olhar para o futuro, ou seja, planejar as contas a receber e a pagar, gerando assim uma visão dos lançamentos previstos. Através da soma das visões dos lançamentos realizados (disponibilidades) e dos lançamentos previstos, podemos prever sobras e necessidades de caixa, tendo assim uma visão gerencial através de informações que podem levar a ações de adequação de prazos (melhorias no setor de compras e no comercial), redução de gastos, provisionamentos e demais ações que assegurem o equilíbrio financeiro do negócio.

Concluindo…

Existem muitos outros motivos que podem levar e uma má situação do fluxo de caixa, mas independentemente das suas naturezas a fórmula para o sucesso é entender sobre a sua gestão e utilizar uma ferramenta de controle adequada.

Preparamos uma vídeo aula que traz conhecimentos fundamentais sobre gestão de fluxo de caixa para você por em prática esta ferramenta e acertar na sua gestão. Clique aqui para acessar.

Para você que sempre busca melhorar sua gestão experimente a nossa Planilha de Fluxo de Caixa! Ela foi desenvolvida por especialistas para que você tenha controle total sobre suas finanças. Com certeza você irá surpreender com a praticidade e principalmente com os resultados da ferramenta.

Tem alguma dúvida ou gostaria de compartilhar alguma experiência? Deixe o seu comentário abaixo!

Compartilhe